Vivência Xamânica com Toni Paixão

Vivência Xamânica com Tony Paixão

Entre os dias 6 e 8 de março de 2020, o Reino de Juna Bomy promoverá aqui mais uma Oficina de Confecção de Tambores Nativos, Tenda do Suor e vivências e instruções de roda de cura xamânica.

INFORMAÇÕES SOBRE VALORES

Email lojamarialua.bc@gmail.com 
Telefones (47) 3361-6833/(47) 9-99556663.

Sobre a Oficina de Tambor

O Tambor é um dos principais instrumentos utilizados pelos nativos para realizar uma viagem ao mundo espiritual e trazer conhecimentos. Este objeto sagrado tem o poder de conectar com o som primordial e tocar nossos corações, nos fazendo relembrar o som do coração. Nesta cerimônia será confeccionado o seu próprio tambor e você terá a oportunidade de toca-lo pela primeira vez em uma roda de tambor xamânico com muitos ensinamentos e momentos de cura.

Sobre a Tenda do Suor

As cerimônias da Tenda do Suor são realizadas para uma limpeza física, mental, emocional e espiritual. Esta cerimônia representa uma união das energias que mantém a vida no planeta, ela representa o útero da Mãe Terra. Temos a oportunidade de estar em contato com as forças criadoras de toda a vida, a terra, a água, o ar e o fogo, e desta forma a cura pode acontecer em qualquer nível.

Sobre o realizador Tony Paixão

O responsável por esta iniciação Xamânica é o fundador do Instituto Caminho Nativo, do Rio de Janeiro, Tony Paixão.

Tony é pesquisador de técnicas de cura natural, culturas e tradições ancestrais, com quase 30 anos de experiência. Iniciado na tradição nativa em 1989, na década de 90 fez parte do Projeto Arco-Íris, onde teve a oportunidade de trazer ao Brasil vários líderes espirituais do caminho Vermelho. Em 1995 começou a receber seus ensinamentos do Chefe espiritual Hector Mario Gomes e alguns anos depois do Road Man Cheyenne, Nelson Turtle, da Tradição Meia Lua. Líder de cerimônia da Tenda do Suor da tradição Cheyenne e pioneiro na confecção dos Tambores Nativos Norte Americanos no Brasil, dedica seu caminho aos trabalhos de cura e a propagação dos ensinamentos, valores e práticas espirituais dos povos originários, tornando-se uma referência no Caminho Sagrado no Brasil, Oriente Médio e Europa, principalmente por sua arte única de construir o Tambor Sagrado com a pintura do animal de poder.